A Umbanda comemorou 111 anos (2019)

No dia 15 de novembro de 1908, o médium Zélio Fernandino de Moraes deixou todos perplexos na sessão da Federação Espírita de Niterói, já que no dia anterior ele estava acamado em cima da cama com uma inexplicável paralisia que os médicos não conseguiam diagnosticar a causa.

Zélio foi convidado a sentar-se à mesa dos médiuns. Porém, antes disso, por um impulso, foi ao jardim, colheu uma rosa e colocou-a no centro da mesa. Passados alguns momentos, Zélio incorporou uma Entidade que quando lhe perguntaram o nome, aquela Entidade respondeu de forma enfática: “Se querem um nome, podem me chamar de Caboclo das 7 Encruzilhadas” e completou anunciando que ali se iniciava um novo Culto, onde o alicerce seria o amparo espiritual baseado na caridade e fraternidade. Naquele momento nascia a Religião de Umbanda, onde os espíritos se apresentavam como Caboclos, Pretos Velhos, Crianças, Exus e Pombagiras.

Nascida no Brasil, a Umbanda orgulhosamente congrega Terreiros nos quatros cantos do mundo. Quantas bênçãos, graças e milagres aconteceram e acontecem nos Terreiros de Umbanda! Mesmo quando perseguida ou mal interpretada, a Umbanda tem a força e a luz espiritual da resistência. Resistência esta que neste ano completa 111 anos. 111 anos de culto à paz e ao amor, onde a igualdade social, o respeito e o espírito de fraternidade é uma realidade.

Parabéns, Umbanda e Umbandistas! Saravá!!!

Saravá Umbanda

(Tião Casemiro)

Saravá Umbanda!

Umbanda Saravá.

Sarava Umbanda!

Umbanda Saravá.

Oh! Babá

Pai Oxalá.

No meu gongá!

Os Orixás.

Okê Caboclos!

Os Pretos Velhos.

A Caridade!

Fraternidade!

Laroiê!

Programação:

Fonte: Jornal EXTRA


Gostou do artigo? Então não se esqueça de compartilhar com os seus amigos! Obrigado!




Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu
Mudar tamanho da letra
Contraste de cores
error: Content is protected !!