Preçe do Zé Pilintra da Beira do Cais

Sou livre, sou liberdade.
Caminho por onde ninguém caminha.
Ter medo?
Já o tive!
A noite é minha companheira.
Das trevas faço a luz.
Da luz faço o amor.
Do amor emano minha energia.
Já fui ébrio, fui boêmio.
E neste mundo, muito errei.
Na malandragem, eu era rei.
A vida passou e a morte chegou.
Malandro ainda sou.
Salve a Umbanda.
Salve toda Aruanda .
Salve a verdadeira Paz.
Sou Zé Pilintra da Beira Do Cais.


Gostou do artigo? Então não se esqueça de compartilhar com os seus amigos! Obrigado!






Deixe uma resposta