Como manter nossa criança interior viva, por Sr. Zé Pelintra

Quando nos tornamos adultos, nos tornamos responsáveis e maduros conforma nossa concepção ocidental e social, mas jamais precisamos matar a criança que existe dentro de nós. Pois essa criança, essa partícula de pureza que ainda sobrevive na camada mais pura de nosso ser, é que nos da a verdadeira alegria de viver. É esta mesma partícula, que nos fa acreditarmos nos bons sentimentos e na força mágica e fantástica de Deus!

Se nós matamos a esta criança dentro de nós, a vida perde a razão de ser, se torna monocromática e adoecemos o corpo, alma e espírito.

Sr. Zé Pelintra deixou um ensinamento para que possamos entrar em contato novamente com a criança que existe dentro de nós.

Vou ensinar o passo a passo, por que julgo importante este reencontro e se você fizer direitinho o que explicarei a seguir, com certeza você se renovará de uma tal forma que ficará surpreendido com os resultados.

Primeiro, sente-se confortavelmente no chão ou numa cadeira. Você pode colocar  uma música relaxante e acender um incenso com uma vela branca acesa para Olorum que será colocada na sua frente [ara ajudar a você  e fazer esse exercício e te proteger de possíveis vibrações não desejadas para esse momento tão especial.

Respire, sinta-se confortável, feche os olhos e apenas se acalme.

Deixe sua mente funcionar naturalmente e mesmo se ela estiver pensando muitas coisas e visualizando outra tantas, deixe fluir, assista primeiramente a sua mente como que uma tela de cinema e aos poucos vá se acalmando e relaxando.

Quando você estiver bem relaxado, comece a lembrar de você mesmo quando era criança.

Lembre de momentos especiais da infância, este momento deve ser muito especial a você e não ter um contexto familiar ou que envolva terceiros. Este momento pode ser qualquer momento, por mais que hoje pareça bobo naquela época foi especial, sinta o que você sentiu quando criança. Vivencie ao máximo esse momento por alguns minutos e se transporte no tempo através de sua mente.

Depois de se transformar em uma criança novamente e sentir toda a alegria e pureza em seu Ser, agora torne-se um adulto novamente, mas continue nesse cenário onde você passou um momento especial.

Agora, como adulto, veja você mesmo quando criança nesta cena especial, vejo como se você cuidasse de você mesmo neste momento.

Após alguns minutos hame esta criança que é você mesmo e converse com ela. De conselhos e avise-a das coisas da vida, fale com ela como quem conversa realmente com uma criança que você ama e quer cuidar.

Quando você falar tudo a esta criança que é sua criança interior, abrace-a fortemente, e peça perdão a ela por muitas vezes ter fingido que ela não existisse. Abrace-a mais uma vez, e de vazão aos sentimentos emocionais, e finalmente, seja uma s’pessoa com esta criança, se torne um só para sempre, você e sua criança interior.

Após feita esta etapa do exercício, se abrace, se curta, e se d6e uns instantes de carinho e afeto para só depois, despertar realmente.

Agradeça a Olorum por esta oportunidade, apague a vela e volte a acende-la sempre que quiser sentir esta vibração pura e alegre de sua criança interior.

Faça esse exercício sempre que desejar e sentirá a diferença em sua vida. Sr. Zé Pelintra é um adepto do bem viver, da felicidade e da força de mudança em nossas vidas.

 

Trecho retirado do livro: Zé Pelintra, A Revelação – Marcel Oliveira.

Deixe uma resposta