Carta de Exú para você

Eis-me aqui,
Quando você nasceu eu estava lá
Olhando para você, tão pequena
Percebi que teu cuidado não seria coisa amena
Pois como proteger uma criatura tão frágil
Num mundo tão vasto, rico e vulnerável?
Ainda assim, essa era minha missão
Pois eu sempre serei seu guardião!
E ai você deu seus primeiros passos
Menino inseguro, menino ousado
Menina que não sabe nem o que é certo ou errado
Mas eu já te conhecia, eu vivi com você
Você pode nunca lembrar, mas eu nunca vou esquecer
Pois mesmo duvidando, sua descrença é vã
Pois eu sou sua guardiã
Conheço seus medos, sei mais do que posso te contar
Sei de coisas que passaram sem você nem notar
Eu te protegi enquanto você dormia
Enquanto você chorava, enquanto você ria
E velei teu luto, e amei teu amor
Nas portas da tua vida eu fui teu zelador
Eu abro teu caminho, eu te protejo
Eu cuido da tua mente, eu cuido do teu desejo
E você hoje pisa no terreiro, bate cabeça pro congá
E me traz uma farofa, um charuto e algo de beber
E deixa um agrado na encruzilhada, sem se quer saber
Que eu já te conhecia antes de você nascer
Nunca vou te abandonar, mas filha, entenda
Que se você não me vê, é porque pôs sua própria venda
Se não me ouve, é porque tapou os ouvidos
E que se você caiu, é porque os tombos foram merecidos
Que nada é acaso, e se esse é o caso
Eu estarei sempre ali quando você precisar
Cresce filho meu, gira sem saber
Que mesmo antes que viesse ao mundo
Que a todo momento, que a todo segundo
Eu me entregava a sua proteção
Pois eu sou…seu guardião!


Gostou do artigo? Então não se esqueça de compartilhar com os seus amigos! Obrigado!




2 respostas para “Carta de Exú para você”

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.