A Lei Divina da Natureza

Os materialistas julgam que o homem não é mais do que um animal. Ora, o corpo humano é composto de elementos químicos, cujo equilíbrio produz e mantém a saúde. Nenhum outro ser vivente possui a mesma constituição química do homem. E essa constituição é tão especial que um fato de fácil observação permite seja ela evidenciada.
Em um terreno alagadiço, mas sem a menor presença de vida animal, faz-se um cercado. Deixemos passar algum tempo. Quando voltarmos, ficaremos surpresos com a exuberância de seres animais aí existentes: cobras, lagartos, jacarés, peixes. O que nunca poderemos encontrar, nas condições dessa experiência, é o animal homem.
Há duas grandes categorias de espíritos:

1ª – os espíritos evolutivos;

2ª – os espíritos elementais da natureza.

 

Os primeiros são os que se encontram nos seres humanos e, cumprida a sua missão, podem viajar de um a outro astro. Com as reencarnações sucessivas, os espíritos evolutivos estão sujeitos a fases de purificação e provação.
Nos animais, encarnam-se espíritos da natureza, que não evoluem e até desaparecem, morto o corpo em que habitavam Daí a diferença fundamental entre o homem e o animal. Esta muito nítida diferenciação, no plano espiritual, corresponde, no plano material, à diferenciação química a que aludimos acima.
Não ignoramos que este ponto de vista contraria a crendice popular, espalhada no mundo inteiro, de que um espírito desencarnado de um homem pode se abrigar no corpo de um animal, e, conservando a memória de sua vida anterior, perseguir os homens que foram inimigos do falecido.
A evolução é uma lei divina. Todo o Universo está sujeito a essa lei que rege o microcosmo e o macrocosmo. A poeira do caminho, a massa cinzenta do intelectual, a nebulosa que é matriz de um mundo novo, a virtude do santo, o desgaste da maré na praia alvinitente, o desabrochar da rosa de Iansã, a flor centenária do lótus, a marcha da civilização através de gerações que se sucedem e ligam o primeiro homem aparecido na Terra a este datilógrafo. Tudo, tudo, é feito da lei da evolução.
Desde a estrela que nasce, a uma distância incomensurável, ao mosquito que sai do ovo depositado na folhagem, no subúrbio carioca.
Deus vê tudo, sabe tudo, determinou tudo na lei da evolução. Como diz o provérbio árabe, Deus vê a formiga preta que, em uma noite escura, anda sobre o mármore negro.


Gostou do artigo? Então não se esqueça de compartilhar com os seus amigos! Obrigado!




Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.