Sobre a utilização e confecção de “guias” de proteção na Umbanda

Também conhecidas como fio de contas no candomblé, na Umbanda são simplesmente conhecidas como “guias”. São colares ritualísticos confeccionados sob instrução exclusiva das entidades cujas características variam de falange a falange, orixá a orixá. A utilização de colares ritualísticos, remonta aos tempos mais antigos, visto que as civilizações astecas, incas, maias, índios, africanos, etc… já as os utilizavam, não apenas como adorno mas sim como proteção.


A Umbanda segue os preceitos da magia e da imantação de vibrações e energias! 
Cada guia é um objeto pessoal, intransferível, e cuja preparação deve ser feita sob as instruções mais rigorosas das próprias entidades, sejam elas na sua imantação, sejam elas no número de contas, sejam elas na utilização de cores. São pontos de apoio de chamadas de vibrações para cada médium, são pontos de atração das entidades e servem muitas das vezes como escudo e sintonização das vibrações. Ajudam nas vibrações dos chacras e em suas aberturas, atiçam a freqüência vibracional de cada entidade ou falange.
Uma das muitas dúvidas que existem pelos iniciados é com relação a sua confecção, que pode ser de várias maneiras, dependendo da casa em que cada médium está inserido, pela instrução das entidades ou até mesmo pela maneira de trabalho que destina sua finalidade. Existem guias feitas de fios de nylon, fios de algodão, contas de louça as, contas de fibras naturais, sementes, etc…

Existem também guias de aço, que geralmente são utilizadas com a finalidade única de “proteção”, até mesmo pelo seu material ser de natureza isolante, só muito utilizadas em trabalhos de cambonagem, onde o cambono recebe influência diversas de vibrações próximos aos médiuns que trabalham juntos às suas entidades. É importante ressaltar no entanto, que cada “casa” ou “terreiro” tem a sua própria maneira de trabalhar e que não existem regras específicas, ou diria receitas … cada caso é um caso.

A seguir algumas dúvidas e explanações com relação a este tema bastante interessante e que é de suma importância para a perfeita magia dos trabalhos.

Rubens Sarraceni – livro – Código de Umbanda Sagrada

Deixe uma resposta