A ação do MSF em Campos de Refugiados no Iraque

A Globo News tem mostrado no programa Que Mundo É Esse?​, apresentado por André Fran​, Felipe Ufo​ e Michel Coeli​, uma realidade ignorada por muitos em uma visita campo de refugiados no Curdistão iraquiano, as vítimas de perseguição do Estado Islâmico.

Essa crise humanitária resultou em um influxo massivo de refugiados para o Iraque. De acordo com a agência para refugiados da ONU, mais de 200 mil sírios cruzaram a fronteira para a região do Curdistão iraquiano até a segunda metade de 2013. As fronteiras estão abertas de forma intermitente e mais de 50 mil refugiados chegaram em apenas alguns dias, em meados de agosto. Em setembro, MSF abriu uma clínica de saúde oferecendo cuidados de saúde básica e mental no campo de Kawargosk, província de Erbil, que abriga 12.500 refugiados. Uma clínica móvel em operação a partir do fim de setembro no campo de Qushtapa (3 mil refugiados), também na província de Erbil, foi repassada para o Departamento de Saúde em dezembro de 2013.

Mais de 18.900 consultas foram realizadas com refugiados, sendo que 30% eram crianças com menos de cinco anos. Infecções respiratórias foram a causa principal das consultas, considerando todas as faixas etárias.

MSF também é a principal provedora de cuidados de saúde no campo de Domeez. Inicialmente projetado para receber mil famílias, a população do acampamento já chega a 45 mil pessoas. Apesar dos esforços das autoridades locais, os serviços oferecidos no acampamento não acompanham o crescimento das necessidades e a superlotação e as condições de vida precárias levaram à deterioração da saúde das pessoas. A cada semana, MSF realiza cerca de 2.400 consultas médicas. Muitos pacientes sofrem com infecções do trato respiratório superior e diarreia aquosa aguda, mas MSF também oferece tratamento para doenças crônicas, saúde reprodutiva e saúde mental. Na primeira metade do ano, atividades relacionadas ao suprimento de água e saneamento e a distribuição de kits de limpeza foram realizadas.

Ajude o MSF a manter a ajuda a essa e outras missões humanitárias. www.msf.org.br


Gostou do artigo? Então não se esqueça de compartilhar com os seus amigos! Obrigado!




Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.